O Projeto

Bus.Trainers. Construindo competências em sistemas de eficiência energética e energia renovável para formadores da indústria da construção é um projeto pertencente ao apelo de 2016 do Programa Erasmus+ da União Européia, enquadrado na Ação-chave 2 de Cooperação para a Inovação e o intercâmbio de boas práticas.

Identificação do Projeto: 57 5829-EPP-I-20 16-1-ES-EPPKA2-SSA.
Duração: 36 meses, de dezembro 2016 a novembro 2019.
Orçamento: 968.645,00 €.
Coordenador do Projeto: Fundación Laboral de la Construcción (Espanha).
Parceiros: Confederación Nacional de la Construcción -CNC- (Espanha), Instituto de Robótica y Tecnologías de la Información y las Comunicaciones -IRTIC- da Universidade de Valência -UV- (Espanha), Associazione Nazionale Costruttori Edili -Ance- (Itália), Ente per la Formazione e l’addestramento professionale nell’edilizia -Formedil- (Itália), Centro de Formação Profissional da Indústria da Construção Civil e Obras Públicas do Sul – Cenfic- (Portugal), Laboratório Nacional de Energia e Geologia -LNEG- (Portugal), Centre for Renewable Energy Sources and Saving -Cres- (Grécia), The Small Enterprises’ Institute of the Hellenic Confederation of Professionals, Craftsmen and Merchants -IME GSEVEE- (Grécia), Malta Intelligent Energy Management Agency -MIEMA- (Malta) e The Gozo Business Chamber -GBC- (Malta).

O objetivo do projeto Bus.Trainers é aumentar a competitividade no setor da construção, através da promoção de aptidões e competências em eficiência energética (EE) e sistemas de energias renováveis (SER) em formadores de Educação e Formação Profissional (EFP), para que estes Formadores possam depois transmitir as novas competências aos trabalhadores e futuros colaboradores da indústria.

Os Formadores de EFP desempenham um papel crucial na transferência de conhecimento para os atuais e futuros trabalhadores do setor. Com base nas tendências europeias, o desenvolvimento de competências dos formadores de EFP em eficiência energética e energias renováveis é o avanço necessário para abordar o fraco vínculo entre educação e inovação em EE e RES no setor.

Ao criar uma rede através do projeto Bus.Trainers, as principais organizações setoriais de países do sul da União Europeia e os provedores de educação em FP irão iniciar uma aliança que se compromete firmemente com essas novas competências e que deverá envolver gradualmente outras partes interessadas.

Objetivo Geral e linhas específicas

O objetivo geral do projeto é desenvolver conjuntamente um sistema abrangente de formação para formadores profissionais para melhorar o ensino na construção sustentável, através de atividades interconectadas.

A aprovação de um novo padrão de qualificação setorial europeu será procurada, o Formador de EFP “verde” no setor da construção, seguindo a metodologia do Quadro Europeu de Qualificações (EQF), orientado para os resultados da aprendizagem e apoiado pelos princípios do Sistema Europeu de Crédito para Educação Profissional e Formação (ECVET) e Garantia de Qualidade Europeia em Educação e Formação Profissional (Eqavet).

Além disso, uma certificação de competências será validada através da acreditação ‘Green Tag’, concedida pela experiência de aprendizagem específica do BuS.Trainers ou por aprendizagem prévia e um memorando de entendimento ou acordo multilateral para promover o reconhecimento mútuo em vários estados membros da UE.

Durante o projeto, será criada uma plataforma colaborativa para gerar comunidade e apoiar os Formadores no seu desenvolvimento profissional contínuo (aprendizagem ao longo da vida), através de um curso de formação aberto e inovador com novas tecnologias para computadores e dispositivos móveis (aplicativo), que será disponibilizado em cinco idiomas e que terá outros serviços e ferramentas para orientação profissional, repositório de ensino, tutoriais, etc.

O projeto terá um impacto positivo nos provedores de EFP, que melhorarão o seu portfólio de Formação; em formandos e trabalhadores de EFP, que receberão conhecimentos atualizados sobre competências EE e SER; em empresas, que terão trabalhadores qualificados e competitivos; e no resto da indústria e o utilizador final – o cidadão – que reconhecerá o valor agregado da cooperação entre agentes da indústria e a própria indústria, na conceção e execução de programas eficientes.

Reuniões do consórcio

  • Reunião de arranque: Madrid, 15 e 16 de dezembro, 2016.
  • Segunda reunião: Lisboa, 18 e 19 de maio, 2017.
  • Terceira reunião: Atenas, 6 e 7 de novembro, 2017.
  • Quarta reunião: Roma, 12 e 13 de abril, 2018.
  • Quinta reunião: Malta, 9 e 10 de novembro, 2018.
  • Sexta reunião: Valencia.
  • Sétima reunião: Malta.
  • Oitava reunião: Atenas.
  • Nona reunião: Roma.
  • Décima reunião: Lisboa.